• TCLED

O que esperar do mercado de farmácias em 2022?

Com a retomada do varejo físico, inclusive nas farmácias, o consumidor tenderá a voltar às lojas.



O varejo farmacêutico reagiu positivamente ao cenário de pandemia de Covid-19 durante 2021. Informações da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) apontam que as vendas do grande varejo farmacêutico registraram no ano 17,39% de avanço percentual, além da geração de mais de 7,3 mil empregos apenas naquele ano.


Alguns fatores explicam esse cenário positivo para o setor, como a ampliação de serviços clínicos, aplicação de testes rápidos, vacinas e testes de glicemia e pressão arterial, por exemplo. Somado a isso, as vendas on-line caíram na preferência do consumidor e foram uma oportunidade para o segmento investir em tecnologias voltadas à digitalização do negócio, mesmo com o atual cenário de retomada do varejo físico.


Para 2022, algumas tendências devem ser consolidadas e listo algumas a seguir:


1. Aumento do fluxo de pessoas nas lojas físicas

Com a retomada do varejo físico, inclusive nas farmácias, o consumidor tenderá a voltar às lojas e é nessa hora que o varejista precisa estar preparado para que, com os estabelecimentos mais cheios, o cliente continue com a mesma boa experiência na jornada de consumo. Sinalizar bem os espaços, capacitar os profissionais para realizar atendimentos efetivos, diminuindo possíveis atritos de compra e assegurar um ambiente seguro para o consumo são fundamentais para resgatar a confiança do consumidor nesse retorno.


2. Farmácias como hub de saúde

Durante a pandemia, o varejo farmacêutico teve um papel fundamental no monitoramento da Covid-19, a partir da detecção de casos de risco, e a ampliação do escopo de atendimento possibilitou a estruturação de salas e consultórios nas lojas que, atualmente, já somam mais de 4,5 mil espaços como esses, de acordo com a Abrafarma. Incorporados a outros serviços já prestados nesses espaços, aferição de pressão, temperatura e vacinação, os hubs devem ganhar fôlego em 2022.


3. Diversificação dos meios de pagamento

Como tendência nos meios de pagamentos on-line, seja nas pequenas ou nas grandes redes de farmácia, a utilização de tecnologias como o Pix e o Cashback são estratégias interessantes de fidelização do cliente, inclusive nas farmácias. Juntamente com descontos/promoções (63%) e programa de pontos (52%), o cashback (48%) é uma das três principais iniciativas promocionais utilizadas pelo consumidor, segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).


4. Ações de CRM

Investir em ações direcionadas de CRM (Customer Relationship Management – Gestão de Relacionamento com o cliente, em português) é parte essencial da estratégia de personalização da jornada de compra, a partir de estratégias de marketing com foco em atender à necessidade do cliente. Além de ser uma tendência para 2022, a tecnologia é uma aliada para o varejista, que passa a contar com dados estratégicos importantes, inclusive, para tomada de decisão para o negócio.

Como utilizar a hospedagem na nuvem na sua farmácia


Fonte: Guia da Farmácia

2 visualizações0 comentário